Ir para o conteúdo

Capela de D. Fradique de Portugal

Situada dentro da Igreja de São Francisco e de fundação provável de finais do século XV ou inícios do século XVI, a Capela de D. Fradique de Portugal (Vice-Rei da Catalunha e Arcebispo de Saragoça), é um monumento funerário claramente manuelino, segundo Gonçalo Lopes (2008). Manuel Branco (1993) identifica elementos similares ao ciclo quatrocentista do Mosteiro da Batalha, dando-lhe uma datação anterior ao período manuelino, opinião não partilhada por Lopes. Tem planta quadrangular, abóbada nervurada em mármore assente em triplos colunelos e capitéis com motivos vegetalistas. As chaves que fecham esta abóbada são também do mesmo período, mostrando a central a heráldica da família de D. Fradique, os Noronha.

Em relação ao pórtico da entrada, que Túlio Espanca (1975) refere como pertencendo ao estilo espanhol plateresco, Lopes afirma ser uma obra do Renascimento com alguns elementos ainda manuelinos, nomeadamente nas bases octogonais escavadas, facto aliás também observado por Espanca. O retábulo embutido na parede sul da capela também suscita interpretações diferentes quanto ao estilo e data de execução: Túlio Espanca afirma ser um trabalho maneirista de finais do século XVI ou inícios do século XVII (com reforma em 1744), enquanto que Gonçalo Lopes aponta uma datação próxima de finais do século XVII, do Barroco do reinado de D. Pedro II, com alguns elementos joaninos, provavelmente da mesma reforma de 1744 indicada por Espanca. Por baixo do recente pavimento de madeira, no panteão dos senhores do Vimieiro, estão sepultados D. Fernando de Noronha (falecido em 1552) e a sua esposa D. Isabel de Melo (1563).

Horário: Todos os dias, das 14h00 às 19h00