Ir para o conteúdo

Igreja de Santo António dos Arcos

É desconhecida a data da fundação desta igreja, sabendo-se que já existia em 1534. Túlio Espanca acha que terá sido construída em finais do século XV, baseado no contraforte exterior cilíndrico da capela-mor, de características tipicamente manuelinas. Outro elemento relativamente arcaico é o portal principal da entrada, em mármore, que apresenta feição renascentista, de boa execução técnica e artística.

Contudo, o edifício hoje existente é notoriamente uma reforma do século XVII, tendo alguns elementos posteriores, como são a torre sineira, do século XVIII, ou os sinos, do século XIX e XX.

O interior já não tem qualquer elemento anterior à reforma seiscentista, sendo desta altura o lambril de azulejos policromos da nave, os retábulos estucados das capelas laterais ou o púlpito de mármore, peça de boa escultura com caixa circular e base quadrada.

No entanto, no século XIX, em 1829 e 1889, a capela-mor teve duas obras importantes que lhe retiraram muitos dos elementos mais antigos. São desta altura os estuques policromos alusivos ao Santo Sacramento e o retábulo, também em estuque, sobre fundo de alvenaria.