Ir para o conteúdo

Igreja de Nossa Senhora do Mileu

Não se conhece a data da sua fundação, havendo várias hipóteses para tal, nomeadamente uma lenda ligada à Reconquista bastante presente na tradição oral local. No entanto, é consensual que esta igreja tem origens remotas, sendo das mais antigas do antigo termo de Veiros.

Sabe-se que é administrada pela Santa Casa da Misericórdia desde 1609 e que teve uma reforma estrutural em 1778, que lhe eliminou quase todos os elementos primitivos.

No exterior existe um adro com bancos para peregrinos e, lateralmente, um terreiro para romeiros onde hoje se fazem as festas em honra de Nossa Senhora do Mileu.

A fachada apresenta cunhas apilastradas simples, com porta e janela em mármore. A porta é adintelada e cornijada ao estilo neoclássico, embora o frontão enrolado de invocação mariana ainda seja do estilo rococó.

Como curiosidade, refere-se a existência de uma placa com inscrição funerária de um cidadão romano, como o prova a sua forma de identificação (tria nomina, filiação e tribo), inscrito na tribo Papíria, que é onde são inscritos os cidadãos de Mérida (Emerita Augusta). Pelas suas características, poder-se-á datar esta inscrição da primeira metade do século I. Juntamente com a outra epígrafe recolhida, também ela de um cidadão romano inscrito na mesma tribo, talvez estejamos na presença de um grupo de emeritenses que se instalaram e colonizaram esta região.