Ir para o conteúdo

Ermida de Santo Estêvão

Ermida que aparenta origem medieval, pela tipologia construtiva e pelas impostas que sobressaem por baixo da cal do arco-mor de volta completa. Aliás, é apenas a capela-mor que existe, todo o corpo da nave está destruído, apenas revelando alguns vestígios da sua existência. O púlpito é o mais relevante desses vestígios, permanecendo o seu uso no exterior.

Em 1758 já a ermida estava em ruínas, havendo boa probabilidade de ter sido alvo de grandes danos no terramoto de 1531.