Ir para o conteúdo

Atalaia da Frandina

Atalaia provém da língua árabe (at-talai’a, do plural de talaia: “lugar onde se exerce vigilância; sentinela”) e caracteriza-se por ser uma torre (quadrangular, circular, piramidal, etc.) que pode ter várias funções, nomeadamente de controlo do território e comunicação entre atalaias e/ou castelos, como é provavelmente o caso da Atalaia da Frandina.

Está situada num outeiro entre Estremoz e o lugar da Frandina, denominado por Monte do Araújo ou Cabeço da Forca. É uma atalaia de forma circular que, segundo Túlio Espanca, tem algumas características que a poderão localizar temporalmente no século XV. Segundo também aquele autor terá sido beneficiada no século XVII, durante as Guerras da Restauração. Hoje tem no cimo um marco geodésico.