Palácio Reynolds

Este edifício foi construído entre 1905 e 1906 por Roberto Rafael Reynolds, em terrenos do próprio situados no Largo Dragões de Olivença, de frente para o recente Jardim Público construído a expensas do Eng. José Rodrigues Tocha. Em 1904, numa escritura de venda de terrenos da Câmara Municipal, o proprietário troca com a edilidade uns terrenos imediatamente frontais à sua futura nova casa para ajardinamento e melhor enquadramento do imóvel na via pública.

Em 1932, em virtude das transformações sociais ocorridas em Espanha, instala-se aqui o Colégio de São José de Badajoz, com todos os seus alunos vindos de várias partes do país vizinho, especialmente da Extremadura e Andaluzia, tendo sido ampliado poucos anos depois para o Palácio dos Henriques da Silveira, também conhecido por Palácio Tocha por ter sido também propriedade daquele engenheiro.

É adquirido pelo Regimento de Cavalaria 3 já nos anos 50, servindo hoje de Casa de Oficiais.

Artisticamente muito interessante, o Palácio Reynolds cruza a arquitectura tradicional portuguesa da época com o estilo sevilhano (este inspirado na arte muçulmana ibérica), bem patente no pátio interior. Outro exemplo desta linguagem decorativa interior é o Palácio Paes do Amaral (actual Casa do Alentejo) em Lisboa que adaptou um imóvel oitocentista a um casino, o Magestic Club, inaugurado em 1919.