Paços do Concelho de Evoramonte

Neste imóvel de planta oblonga ergue-se a Torre do Relógio, estrutura de secção quadrada, telhado de quatro águas e igual número de olhais, no interior que estão dois sinos de bronze fundidos, os quais serviam para avisar a população das vereações e audiências a decorrer neste edifício.

A fachada de dois pisos possui janelas e portadas de jambas e lintel rectos, com excepção do lintel da porta que permite o acesso ao piso superior, que é curvo. A encimar esta entrada temos o brasão de armas do Reino de Portugal em mármore, tendo por baixo ornatos de palma em relevo e a data de 1787 (data das obras aqui efectuadas).

Este imóvel, além das vereações, que se deviam realizar no segundo piso numa das duas divisões em planta rectangular com tecto em caixotão de madeira, albergaria também os julgamentos de infracções cometidas nos limites do concelho. Os condenados eram então presos nas divisões pequenas e separadas por sexos, estando a cela masculina no rés-do-chão e a feminina no primeiro piso.

A partir de 1855, data em que finalizou a autonomia municipal desta vila, aqui ficou sediada a Junta de Freguesia de Santa Maria. […]

Hoje, neste imóvel, no seu rés-do-chão, está o Posto de Turismo local, o qual é gerido pela Junta de Freguesia de Evoramonte.