Ermida de Nossa Senhora da Conceição dos Olivais

 Situada no topo de uma colina, a cerca de 2 km do centro de Estremoz na direcção de São Bento do Ameixial, a Ermida de Nossa Senhora da Conceição dos Olivais foi erguida junto da anta popularmente conhecida como “Pedra da Ronca”.

A sua construção terá acontecido em finais do século XVI, mas ao longo do tempo foi alvo de inúmeras obras de beneficiação que lhe alteraram um pouco a fisionomia original.

Utilizada como quartel das forças armadas portuguesas durante as Guerras da Restauração, albergou temporariamente soldados e armamento, tendo servido também de refúgio a feridos durante a batalha contra as tropas espanholas em 1663, na Batalha do Ameixial.

O seu exterior é simples, possuindo adro com cruzeiro de base decorada com crânios, bastante usual neste tipo de construção. Na fachada pode ver-se o óculo, o campanário com sino de bronze e o portal, adintelado e cornijado. Tem também um conjunto de gárgulas cilíndricas e lisas, semelhantes às da Igreja de Santa Maria de Estremoz.

Com planta de uma só nave, rectangular, apresenta abóbada de meio canhão no corpo e alçados lisos. O coro é assente em duas colunas toscanas, tem púlpito construído em mármore e a pia baptismal tem formato de vieira. O interior revela-nos também a existência de dois óculos, estando um deles obstruído.

A capela-mor apresenta-nos um arco triunfal de volta perfeita, com as armas reais portuguesas. É de planta quadrada e possui cúpula com motivos geométricos, de influência renascentista. Os alçados apresentam um conjunto de painéis azulejares seiscentistas dedicados ao culto mariano.