Irmãs Flores

As barristas Irmãs Flores, são duas irmãs que uniram esforços para trabalhar como artesãs independentes em Estremoz na arte bonequeira.

Maria Inácia Fonseca nasceu em São Bento do Ameixial (concelho de Estremoz) no ano de 1959 e Perpétua Fonseca, sua irmã, nasceu também em São Bento do Ameixial, um ano depois. Ambas já têm uma experiência acima dos vinte anos nesta arte popular, apesar de trabalharem em oficina própria somente desde 1987.

Recentemente mudaram-se da sua antiga oficina situada na Rua das Meiras, para o Largo da República, onde dispõem de um amplo espaço comercial e oficina.

Começaram a tomar contacto com os bonecos de Estremoz em Novembro de 1972, com a mestre artesã Sabina Santos em cuja oficina, situada na Rua Brito Capelo (no imóvel onde hoje trabalha a barrísta Maria Luísa Palmela), entraram para pintar as peças realizadas por esta. Aqui tomaram gosto pela arte bonequeira, e aprenderam os fundamentos basilares de modelação, cozedura e pintura, os quais ainda hoje seguem. Inspiram-se igualmente na colecção do Museu Municipal Prof. Joaquim Vermelho (Estremoz), para recriarem as figuras do passado. Tem também um conjunto de criações próprias, resultado já da sua experiência enquanto barristas. Realizaram já peças como “O jogador da Malha”; “Nossa Senhora do Ó”; “O farmacêutico”; “Azeitoneiras”, etc. Muitas destas peças surgem em virtude de encomendas, ou de inspiração encontrada para se fazerem temáticas novas ao modo de Estremoz.

O seu trabalho é igualmente muito inspirado numa relação de proximidade que tiveram com o antigo Director do Museu Municipal, o Prof. Joaquim Vermelho, cujas propostas acolhiam sempre com entusiasmo. Aliás, foi mesmo este estremocense que as incentivou a seguirem um caminho autónomo depois da sua mestre se ter reformado. Em 2002 iniciaram um trabalho de recuperação da antiga arte de Faiança de Estremoz. Este trabalho de recuperação deve-se muito ao esposo de Perpétua Fonseca, o Sr. Sousa, que actualmente se dedica a 100% a esta arte. A Faiança é reproduzida por uma pequena equipa que labora numa oficina situada na Zona Industrial.

Distinguem-se pela abertura que têm a projectos educativos na área da barrística, nunca negando uma visita guiada à sua oficina, ou uma aula, ou um atelier. Todos os anos recebem centenas de alunos das escolas de Estremoz e de outros pontos do país. O pormenor, o apuro técnico, respeito pelas reais dimensões de um boneco, respeito pelas cores tradicionais, e a simplicidade, são as mais valias que o seu trabalho apresenta e por todos reconhecidos.

Participam anualmente em diversas feiras de artesanato do norte a sul do país. Já exibiram a sua arte, por diversas vezes, em exposições colectivas e individuais no Museu Municipal Prof. Joaquim Vermelho. Participaram também em exposições no Museu de Barcelos e Museu Nacional de Etnologia. Internacionalmente já estiverem em Bruxelas, Nantes e Toronto. Desde 2007 possuem a Carta de Reconhecimento de Origem Geográfica de Artesanato do Concelho de Estremoz, atribuída pela Câmara Municipal de Estremoz.

Morada: Largo da República, nº 16 A – Estremoz
Telefone: 268 323 350 / 268 324 239
© 2014 - Câmara Municipal de Estremoz - Todos os direitos reservados Resolução mínima aconselhada: 1024x748
Optimizado IE 7.0 ou superior , Firefox.